segunda-feira, 17 de novembro de 2014

CRÔNICA SOBRE ELEIÇÕES



Gaudenciao Leal de Brito Veja bem, eu sempre fui a favor de eleição. É uma maravilha. Por meu gosto, se dependesse de mim, as eleições para todos os cargos seriam anuais. Observa-se que em ano de eleição todas as pessoas se tornam mais solícitas, mais amáveis. Os candidatos, estes nem se fala; são facílimos de serem encontrado, estão em todas as praças esbanjando simpatia, se encontram na rua caminhando livremente como nós outros mortais, encontram com a gente dando os famosos tapinhas nas costas, se encontram em todos os eventos muito sorridentes e simples, com roupinhas simples num grande esforço para se nivelar com povo. O objetivo evidentemente todos sabemos(fala baixinho, voto). Quanto ás propostas, os programas, cada um melhor que o outro para resolver todos os problemas das brasileiras e dos brasileiros. Têm solução para tudo e tudo muito simples, basta que eles cheguem lá na cadeira que pleiteiam. E note-se que muitos deles já estão na cadeira há algum tempo, mas querem reeleição porque justificam que o tempo foi pouco ou querem mudar para uma cadeira com mais poder, porque aí sim resolverão de vez os problemas do povo. É uma beleza pura, dinheiro que é bom não falta para nada. Os discursos são sempre muito entusiasmados e empolgantes, alguns eleitores chegam a se apaixonar pelos candidatos e brigam com outros eleitores que também se apaixonam pelos seus. Fora essas briguinhas passageiras é um ano verdadeiramente festivo, lindão. Viva as eleições, haja eleições sempre, de preferência anualmente. As eleições são tão boas e belas que até encoraja-me a escrever esta cronicasinha legal, só com uma ironiasinha leve. Esta é a minha modesta opinião, como democrata convicto que sou. Note-se que os eleitores que brigam e chegam até a odiar  outros eleitores só porque têm opiniões diferentes e votam em outros candidatos, nem observam que os candidatos que se digladiam hoje poderão estar aliados na próxima eleição e muitos deles estiveram aliados em eleições passadas. Por tudo isso, é muito bom refletir se é sensato e se vale a pena eleitor brigar e ter raiva de outro eleitor só porque ele vota em candidato deferente do seu.

Um comentário:

  1. Esta crônica reflete exatamente a realidade das eleições no Brasil.

    ResponderExcluir